BNY Mellon - Levante Investimentos

Resultado da BNY Mellon do 1T21

O Bank of New York Mellon, ou simplesmente BNY Mellon (BK) apresentou nesta sexta-feira (16), antes da abertura dos mercados, os seus resultados do primeiro trimestre de 2021. Os números vieram bons e um pouco acima das expectativas em termos de receita líquida e lucro líquido.

A receita no período totalizou 3,9 bilhões de dólares, um decréscimo de 5 por cento na comparação com o mesmo período de 2020. A queda deve-se à redução nas receitas com juros de 20 por cento, posto que a receita com taxas (fees) ficou praticamente estável no período.

Os ativos sob custódia (AuC) chegaram a 41,7 trilhões de dólares, um aumento de 18 por cento na comparação com o 1T20. A companhia creditou essa expansão a: i) valorização do preço dos ativos a mercado, ii) captação de novos clientes (net inflow) e iii) desvalorização do dólar.

Os ativos sob gestão (AuM) alcançaram a marca de 2,2 trilhões de dólares, crescimento de 23 por cento na mesma base comparativa.

O lucro líquido foi de 858 milhões de dólares, queda de 9 por cento na análise contra o 1T20. O retorno sobre o patrimônio líquido anualizado (ROE) ficou em 8,5 por cento no trimestre.

E Eu Com Isso?

O resultado do BNY Mellon (BK) veio bom e um pouco acima das expectativas. Por conta disso, esperamos um impacto positivo no preço das ações BK na sessão desta sexta-feira (16).

A queda das receitas e da rentabilidade frente ao mesmo período do ano passado é explicada pela sensibilidade das suas receitas às taxas de juros. A Fed Funds Rate (comparável à taxa Selic no Brasil) saiu do patamar de 1 a 1,25 por cento no 1T20 para o intervalo entre 0 e 0,25 por cento nos períodos posteriores.

A companhia aumentou as despesas não-relacionadas a juros, com contratação de pessoal e algum investimento em tecnologia. Este aumento nas despesas foi o principal detrator de margem neste trimestre.

O banco é conhecido por ser o líder global na prestação de serviços financeiros, sendo o principal administrador de fundos de investimento no Brasil. O percentual da sua receita fora dos Estados Unidos é de 37 por cento.

Juntamente ao resultado, a companhia anunciou a distribuição de dividendos de 0,31 centavos de dólar por ação, a ser pago no dia 31 de maio e data-com dia 28 de abril. O retorno em dividendos é de 0,6 por cento trimestral e, considerando os últimos 12 meses, 2,4 por cento.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Resultado do JPMorgan do 1T21.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.