Adidas - Levante Investimentos

Resultado da Adidas do 1T21

A Adidas apresentou nesta sexta-feira (7), antes da abertura do mercado na Europa, os seus resultados do primeiro trimestre do ano de 2021. Os números vieram fortes, com destaque especial para o crescimento da receita acima do esperado.

A receita líquida foi de 5,2 bilhões de euros, crescimento de 20,2 por cento e desconsiderando as oscilações cambiais, o crescimento foi de 27 por cento. O principal destaque em termos de categorias, de acordo com o relatório de resultados, foi a de calçados. Na avaliação regional, o desempenho na Grande China foi diferenciado, com crescimento do top-line de 156 por cento.

Margens: a margem bruta teve uma leve melhora, passou de 49,7 por cento para 51,8 por cento. A margem operacional, por sua vez, saltou de 1,1 por cento para 13,4 por cento. A companhia creditou a melhora aos ganhos de eficiência na gestão de custos, melhor gestão de estoques e melhora de mix, além de uma queda nas despesas de marketing e gerais como percentual da receita (alavanca operacional).

O lucro líquido foi de 554 milhões de euros, bem acima dos 26 milhões de euros do 1T20. Considerando o lucro por ação, o resultado foi 2,60 euros, acima do esperado, que girava em torno dos 2 euros.

E Eu Com Isso?

O resultado da Adidas veio bom, acima do esperado. As ações ADS.DE, negociadas na bolsa de Frankfurt na Alemanha, saltaram mais de 8 por cento durante a sessão desta sexta-feira (7).

Além do forte resultado, entendemos que o mercado apreciou a revisão do guidance mais otimista da Adidas para 2021. A companhia espera crescimentos de dígito duplo ao longo do ano. Especificamente no 2T21, a Adidas espera crescimento de 50 por cento nas receitas. A margem bruta e margem operacional tem como “meta” os 52 por cento e os 9~10 por cento no ano, respectivamente. A Adidas aposta nos seus lançamentos de produtos inovadores e na volta dos grandes eventos esportivos, como a UEFA Euro e a Copa América.

Desempenho por região (em moeda neutra): Europa, Oriente Médio e África (EMEA) teve receitas de 1,7 bilhão de euros, crescimento de 7,6 por cento; América do Norte, 1,1 bilhão de euros e crescimento de 8,1 por cento. A Grande China foi um destaque à parte: 1,4 bilhão de euros, crescimento de 156 por cento. O restante da Ásia cresceu 3,9 por cento e a América Latina, 18 por cento. Estes dois últimos são menos relevantes no mix regional.

Acreditamos que o principal catalisador das ações da Adidas é o comprimento do guidance, que, sobremaneira, depende do sucesso no processo de reabertura do comércio na Europa. Aproximadamente um terço das receitas da companhia são oriundas da região.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Resultados de Tesla (TSLA) do 1T21.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

O Copom endurece o jogo

O Banco Central (BC) divulgou, nesta terça-feira (22), a Ata da reunião de número 239 do Copom (Comitê de Política Monetária), realizada nos dias 15

Read More »
Levante Ideias - Dinheiro
E eu com isso

Tributação de dividendos

O ministério da Economia bateu o martelo sobre a proposta de tributação de dividendos, a ser enviada dentro das alterações no sistema tributário de renda,

Read More »
Levante Ideias - Google
E eu com isso

Google investigado na Europa

A Comissão Europeia abriu mais uma investigação antitruste para avaliar se o Google (GOOG) violou as regras de concorrência da União Europeia ao favorecer seus

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel