Levante Ideias - Ciro Gomes

Racha no PDT

O presidenciável Ciro Gomes (CE) foi às redes sociais para anunciar a suspensão de sua pré-candidatura para o pleito de 2022, após a maioria dos deputados federais da sigla votarem a favor da PEC dos Precatórios, possibilitando que ela fosse aprovada na madrugada desta quinta-feira (4).

O partido foi duramente criticado pela oposição e por políticos independentes do governo, mas que se mostravam contrários à aprovação do projeto. Em clara descoordenação da bancada federal com a cúpula partidária, 15 deputados votaram a favor da PEC, 6 foram contrários e 3 não compareceram à sessão plenária.

Segundo o presidente da legenda, Carlos Lupi, a pauta não era prioridade no Legislativo e, na prática, o que ocorreu foi a liberação da bancada para que cada deputado pudesse tomar sua decisão individualmente.

Em contrapartida, a posição aliada ao governo atinge diretamente as pretensões de Ciro Gomes ao Planalto, em 2022 – daí a reação do cearense.

A fim de apaziguar os ânimos, Lupi divulgou na tarde desta quinta que a sigla havia entrado com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para que a votação da PEC dos Precatórios fosse anulada.

O argumento é de que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), teria realizado manobra legislativa que viola princípios constitucionais ao permitir que deputados em missões oficiais pudessem votar de maneira remota.

Da mesma forma, as bancadas do PDT na Câmara e no Senado já anteciparam que reviram seus respectivos posicionamentos e devem votar contrariamente à PEC nas próximas ocasiões. Na Casa Alta, atualmente são três senadores representando a legenda.

A mesma pressão ocorreu no PSB, que teve também dissidências internas – proporcionalmente menores que dos pedetistas – e deve reforçar questão contrária à PEC nas próximas votações.

Com isso, o governo e líderes da base aliada já revisaram cálculos políticos e trabalham para reforçar o quórum de partidos governistas na próxima terça-feira (9), evitando reprovação da PEC em segundo turno.

E Eu Com Isso?

A despeito da reação dos partidos de oposição e a consequente perda de votos que foram essenciais à aprovação do projeto neste primeiro turno, a tendência é de um placar ainda maior a favor do governo no segundo turno de votação.

Nesse sentido, a pauta legislativa da semana que vem deve ser bastante cheia, a fim de atrair todos os interesses parlamentares para Brasília e evitar agendas de deputados em suas bases locais.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Os desafios de gerenciamento no Brasil.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Vacina Moderna
E eu com isso

E se as vacinas não funcionarem mais?

As declarações de Stéphane Bancel, principal executivo do laboratório americano Moderna, estão provocando fortes solavancos nos mercados internacionais na manhã desta terça-feira (30). Em média,

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Emendas ficam

O Congresso Nacional aprovou, nesta segunda-feira (30), o Projeto de Resolução 4/2021, que viabiliza o pagamento de emendas de relator e busca adaptar tal modalidade

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.