Levante Ideias - MRV

Prévia: VGV recorde da MRV no 4T21

A MRV (MRVE3) divulgou sua prévia operacional não auditada referente aos lançamentos, vendas contratadas, geração de caixa e distratos do 4T21. Os dados operacionais vieram sólidos, com todas as linhas de negócios da MRV & Co registrando importantes avanços. Porém, um ponto que decepcionou no trimestre foi a queima de caixa da companhia.

Um ponto que chamou bastante a atenção foi que 46% das vendas da MRV vieram de fora do programa CVA (Casa Verde Amarela), principal mercado da companhia e que até então correspondia a 85% das vendas. Outros 21,7% das vendas vieram do mercado norte americano através da AHS, subsidiária americana da MRV que constrói e vende residências multifamiliares nos Estados Unidos.

As vendas da AHS responderam por 22% da receita no 4T21. No trimestre, a AHS vendeu três empreendimentos na Flórida, resultando em um VGV de US$ 149 milhões e lucro bruto de US$ 62 milhões.

Com um total de R$ 8,1 bilhões (percentual da MRV) em vendas no ano de 2021, sendo R$ 1,75 bilhão da AHS, nos EUA, a plataforma MRV & Co bateu, pelo segundo ano consecutivo, seu recorde histórico de vendas. Já a Urba totalizou 3.108 unidades vendidas (100%) no ano, representando um crescimento de 163% frente ao ano de 2020, superando as expectativas e confirmando a força de sua sinergia com a MRV.

No 4T21 foi firmada ainda uma importante parceria estratégica entre a Luggo e a Brookfield, que prevê a venda de aproximadamente 5.100 unidades, equivalentes a um total de R$ 1,26 bilhão, no decorrer dos próximos anos. Os empreendimentos serão vendidos à medida que forem concluídos e o acordo assinado incluiu a venda dos dois primeiros empreendimentos, em um total de R$ 106 milhões, já no quarto trimestre.

E Eu Com Isso?

Em 2021, a MRV & Co se consolidou como a primeira e única Plataforma Habitacional Multinacional de origem brasileira, confirmando a assertividade da estratégia de diversificação de produtos, fontes de funding e mercados de atuação implementados pela companhia.

Apesar disso, a companhia registrou uma queima de caixa consolidado de R$ 128 milhões, por conta das aquisições antecipadas de materiais de construção para evitar escassez e uma inflação da construção mais elevada.

Dessa forma, vemos os resultados prévios da MRV (MRVE3) como mistos, visto que a queima de caixa deve elevar a alavancagem da companhia, enquanto a margem bruta no segmento de baixa renda deve se manter pressionada, levando a um momento ainda desafiador no curto prazo.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: MRV conclui venda de empreendimentos na Flórida.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.