Intel - Levante Ideias

Plano de produção da Intel

Em meio a escassez de oferta de semicondutores no mundo, o novo CEO da Intel anunciou nesta quarta-feira (24) um plano estratégico para os próximos anos da companhia. Ele envolve a terceirização de maior parte da produção e também o investimento de cerca de 30 bilhões de dólares em novas fábricas de componentes.

O plano é construir duas novas fábricas em instalações já existentes no estado do Arizona, com capacidade de produção de mais de 20 bilhões de dólares anuais.

Ele ainda afirmou que a companhia deve partir para uma estratégia de maior terceirização a partir de 2023, mas sem perder a sua “raiz histórica” de ser uma desenvolvedora e ao mesmo tempo fabricante dos seus produtos, mantendo a maior parte da produção em casa.

Há uma preocupação geral com a indústria de semicondutores nos Estados Unidos e a migração de parte da produção para países asiáticos. Em 1990, por exemplo, os Estados Unidos correspondiam a 37 por cento da produção, e, agora, este percentual é bem menor, de aproximadamente 12 por cento.

A indústria acusa os governos de não terem apoiado a indústria, enquanto os países asiáticos adotaram políticas industriais específicas para o setor. Recentemente e diante da crise na cadeia de suprimentos, o presidente Biden se mostrou disposto a ajudar o setor.

E Eu Com Isso?

O plano anunciado pelo novo CEO da Intel é interessante e tem sido visto como uma espécie de retomada na trajetória de crescimento da companhia. No ano as ações sobem 24,5 por cento, contra alta de apenas 3,5 por cento do S&P 500.

O mercado deve rever as suas projeções para os resultados da companhia para os próximos anos, com possibilidade de revisão dos preços justos para cima.

Contudo, no curto prazo, o seu resultado e algumas métricas podem encolher devido a algum aumento marginal nas despesas e aumento nos investimentos em bens de capital (CapEx), reduzindo a sua geração de caixa livre (free cash flow).

No ano passado, a Intel perdeu Market-share (participação de mercado) e viu o preço de suas ações cair em meio ao aumento da concorrência, perda de clientes-chave e redução na produção de chips da próxima geração. A queda foi de 14,7 por cento, enquanto as ações da Nvidia (NVDA), por exemplo, que seguiu uma trajetória de ganhos de mercado e explosão na produção, subiram 122 por cento em 2020.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais sobre a empresa: Resultado da Intel

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - NFT
E eu com isso

Os NFTs são a arte do lucro

NFT parece ser a sigla de um título público. Algo como Notas Financeiras do Tesouro. Nada disso. NFT é a abreviatura de Non-Fungible Tokens, ou

Read More »
Levante Ideias - Dinheiro
E eu com isso

PEC dos precatórios

Nesta quinta-feira (16), a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados votou e aprovou, por 32 votos a 26, a PEC (Proposta

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.