Ricardo Salles, Ministro do Meio Ambiente

Operação Akuanduba realiza buscas contra Ricardo Salles

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta (19), a Operação Akuanduba, que realiza buscas contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, membros do ministério do Meio Ambiente e servidores do Ibama. Foram emitidos 35 mandados de busca e apreensão para São Paulo, Pará e Distrito Federal, com autorização do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A operação tem como objetivo apurar crimes contra a administração pública – como corrupção ativa e passiva, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando – que estariam sendo praticados por agentes públicos em conjunto com empresários do ramo madeireiro.

A investigação da PF teve início em janeiro e contou com informações obtidas por autoridades estrangeiras, que apontaram possíveis irregularidades de servidores dos órgãos investigados no processo de exportação de madeira.

O ministro Salles teve sua casa em São Paulo, seu gabinete funcional em Brasília e um gabinete montado no Pará vasculhados pela Polícia Federal. Os sigilos fiscal e bancário do ministro também foram quebrados, a pedido de Alexandre de Moraes. Ainda, foram afastados imediatamente cerca de dez servidores do Ibama – incluindo o presidente do órgão, Eduardo Bim – e da pasta do Meio Ambiente.

Por fim, também fica suspenso um despacho feito pelo Ibama, em 2020, que permitia a exportação de produtos florestais sem a necessidade de emissão de autorizações. Segundo a PF, a medida resultou na regularização de cerca de 8 mil cargas de madeira ilegal.

E Eu Com Isso?

A operação deflagrada traz ainda mais a atenção do mercado para o cenário político nesta quarta, com importante presença do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na CPI da Covid e a MP da privatização da Eletrobras (ELET3/ELET6) na pauta do plenário da Câmara dos Deputados.

A princípio, o ministro não deve perder seu cargo, apesar de muita pressão dentro e fora do meio político. Salles é considerado homem de confiança do presidente Bolsonaro e o governo não deve queimá-lo sem maiores informações sobre a operação deflagrada nesta quarta.

Investidores devem ficar atentos para um dia que tem tudo para entregar volatilidade elevada, em meio a uma série de acontecimentos em Brasília.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: O País da resiliência | Denise Campos de Toledo.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Câmara dos deputados em perspectiva
E eu com isso

Amadurecimento da reforma

Tema do nosso comentário de segunda-feira (20), a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 32/2020 – que trata da reforma das carreiras do serviço público

Read More »
Levante Ideias - Energia
E eu com isso

Leilões de energia no radar

Na semana que vem, inicia-se o primeiro de uma sequência de três leilões de contratação de energia que ocorrem até dezembro deste ano. Como objetivo

Read More »
Levante Ideias - Bolsa de Valores
Artigos

Ibovespa sobe em dia de Copom

Mercado Local → Ibovespa 112.282 pontos +1,84% O Ibovespa fechou em forte alta nesta quarta-feira, refletindo o alívio dos mercados em relação à crise da

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.