Levante Ideias - Emprego EECI

O emprego americano

A divulgação de uma criação de 559 mil empregos não-agrícolas em maio nos Estados Unidos não confirmou as projeções do mercado. Os prognósticos eram de que fossem abertas cerca de 664 mil vagas, um resultado muito melhor do que os 266 mil empregos criados em abril.

Esse número não veio em linha com os demais dados do emprego, divulgados na quinta-feira (03). Enquanto a bolsa aqui não funcionou devido ao feriado de Corpus Christi, os negócios prosseguiam como usual nos Estados Unidos, e os indicadores mostraram a continuidade do aquecimento do mercado de trabalho.

Na quinta-feira, o número de pedidos iniciais de seguro-desemprego referentes à semana encerrada em 29 de maio caiu para 385 mil, queda de 20 mil em relação ao dado revisado da semana anterior.

O relatório mensal da empresa ADP, encarregada do processamento da maioria das folhas de pagamento dos Estados Unidos indicou a criação de 978 mil empregos em maio ante a abertura de 654 mil vagas desde abril, o maior nível desde junho de 2020.

A criação de empregos é mais uma variável a ser digerida pelos investidores. Deverá haver uma boa especulação nas próximas semanas sobre qual será o comportamento do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) em relação à política monetária.

Apesar de diversos indicadores de aquecimento da economia dos Estados Unidos e de os preços estarem subindo tanto no atacado quanto no varejo, há argumentos fortes tanto para acreditar quanto para duvidar de uma alta consistente dos preços.

Nesse cenário, a interpretação do Fed será crucial. E, por enquanto, a autoridade monetária americana tem sinalizado que está diminuindo a vazão de recursos para a economia.

Na quarta-feira (02), o Fed anunciou que vai vender sua carteira de títulos de renda fixa privados que haviam sido adquiridos durante o pior momento da pandemia.

Em si, a carteira de US$ 13,7 bilhões é pequena em comparação com as cifras trilionárias do Fed. No entanto, a sinalização de que a injeção mensal de US$ 120 bilhões na economia por meio da compra de títulos públicos pode desacelerar é suficiente para provocar movimentações intensas nos juros.

E Eu Com Isso?

Os contratos futuros de Ibovespa e do índice americano S&P 500 estão estáveis nos primeiros momentos do dia, e os prognósticos são de alta, apesar de se esperar uma volatilidade elevada. O que deve garantir uma alta das ações são as expectativas de que o Fed demore um pouco mais para apertar a política monetária. As notícias são positivas para a bolsa em um cenário de volatilidade.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Vender a casa e comprar bolsa?

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Votação
E eu com isso

Reforma eleitoral

Nesta quarta-feira (23), chega à Câmara dos Deputados uma das três frentes do projeto de reforma eleitoral, liderado pela deputada Margarete Coelho (PP-PI), que promove

Read More »
Levante Ideias - Selic
E eu com isso

A Selic ameaça a bolsa?

Está lá, em todos os livros-texto que tratam de investimentos. Juros e bolsa apresentam movimentos opostos. Quando os juros sobem, a atividade econômica desacelera. O

Read More »
Levante Ideias - 3R Petroleum
E eu com isso

Aquisição da 3R Petroleum

A 3R Petroleum (RRRP3) anunciou, na manhã desta terça-feira (22), a aquisição da Duna Energia, detentora e operadora dos campos de Ponta do Mel e

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel