Levante Ideias - Lojas Quero-Quero

Lojas Quero-Quero projeta expansão em São Paulo

Após a abertura de capital da Lojas Quero-Quero (LJQQ3), a companhia viveu um período de rápida expansão na receita, chegando a crescer 40% a/a em 2020. No ano de 2021, o crescimento sofreu uma desaceleração, mas ainda se manteve na casa dos dois dígitos.

No entanto, a ação da companhia caiu mais de 35% no ano, acompanhando o restante do varejo, com o temor dos impactos da inflação e da taxa de juros nos resultados da empresa.

Segundo o CEO da rede, Peter Fukuzawa, a projeção para o próximo ano é de um cenário mais difícil, mas mantém a projeção de 70 aberturas em 2022, podendo chegar ao número de 80-85 lojas. Parte das novas aberturas será no estado de São Paulo, onde a rede abriu sua primeira loja na semana passada. Até agora, a companhia tem 50 pontos contratados, sendo 15 em São Paulo.

A empresa ainda espera surfar um momento de expansão do mercado de construção civil, mas alerta que os juros altos e a renda em queda tendem a prejudicar o consumo.

Além disso, o crédito mais caro com a alta da Selic tem efeito direto na Lojas Quero-Quero. A estimativa é que 1/3 do lucro bruto da empresa venha da operação de seu cartão de crédito, o VerdeCard.

E Eu Com Isso?

Mesmo com as dificuldades que o setor enfrenta no curto prazo, a companhia mantém a projeção agressiva de abertura de lojas, continuando com a estratégia de operar em cidades de até 300 mil habitantes, onde seus concorrentes são majoritariamente lojas de bairro.

O modelo de negócios, semelhante às lojas de departamento nos EUA, não é comum no Brasil, mas tem se mostrado assertivo em cidades menores, com menos oferta de grandes redes varejistas.

A companhia aproveita a desbancarização da população dessas cidades e oferta crédito para os clientes, utilizando inclusive um cartão próprio, que corresponde a grande parte das vendas da Lojas Quero-Quero.

O desafio agora é replicar o modelo que deu certo no Sul do país no maior mercado consumidor do Brasil, o estado de São Paulo.

Apesar da proximidade geográfica, a cultura da Região Sul é substancialmente diferente de São Paulo e do restante do país. Por isso, a expansão tem de ser realizada de maneira lenta e gradual, estudando a fundo as cidades e pontos novos de venda, ao mesmo tempo que suas lojas abertas recentemente atinjam a maturidade.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: IPOs: Quero-Quero e Ambipar.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Federações partidárias

Após minirreformas eleitorais, instituídas entre 2015 e 2017 pelo Congresso Nacional e sancionadas pelos respectivos governos presidenciais, algumas características do sistema eleitoral brasileiro foram modificadas

Read More »
Levante Ideias - BRF
E eu com isso

Incertezas no follow-on da BRF

A BRF (BRFS3), dona das marcas Sadia e Perdigão, anunciou na manhã desta terça-feira (18) que seus acionistas aprovaram o aumento de capital (follow-on) pretendido

Read More »
Levante Ideias - Juros
E eu com isso

Juros sobem na Europa e nos EUA

Três notícias movimentam os mercados internacionais de títulos na manhã desta quarta-feira (19). A primeira foi o fato de que os juros dos títulos referenciais

Read More »
Levante Ideias - Sinqia
E eu com isso

Sinqia adquire LOTE45

A Sinqia (SQIA3) anunciou, nesta terça-feira (18), após o fechamento dos mercados, a sua segunda aquisição neste novo ciclo de crescimento inorgânico, iniciado após o

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.