Levante Ideias - Itaú

Itaú reformula estratégia de varejo

O Itaú (ITUB4) está chegando ao final do processo de reestruturação de toda sua operação digital no país. O conceito adotado pelo banco é similar ao visto nos grandes varejistas, usar a rede de agências para alavancar as operações no digital, algo semelhante a omnicanalidade.

Segundo o diretor de varejo do banco, André Rodrigues, o banco pretende que os clientes tenham o mesmo nível de experiência independente do canal que estejam sendo atendidos.

Para isso, a principal aposta é o uso intensivo de dados, de forma que a parte digital contribua com metade da receita do varejo. Atualmente essa parte representa algo entre 20 e 25 por cento da receita.

O projeto de reestruturação da área, batizado de “iVarejo 2030”, teve início em 2019, com o objetivo de adaptar o banco a um cenário regulatório e competitivo cada vez mais desafiador.

O resultado foi um ambiente em constante mudança, transformando o projeto temporário em uma estrutura permanente dentro da instituição.

E Eu Com Isso?

Em grandes linhas, essa estratégia do Itaú (ITUB4), não é uma grande novidade, o banco vem mostrando aos investidores já há alguns trimestres sua intensificação na digitalização de seus clientes e já expressou que permite usar as agências físicas como um diferencial em relação aos novos entrantes do mercado.

Dito isso, acreditamos que a notícia é levemente positiva, uma vez que dá mais claridade em relação aos objetivos do banco, como a meta de 50 por cento da receita vinda de canais digitais, por isso esperamos impactos levemente positivos nas ações da companhia (ITUB4) no curto-prazo.

O banco vem se mostrando consciente da sua necessidade de atualização, reconhecendo que seu papel no mercado pode mudar com a entrada de fintechs e bancos digitais, mas ao mesmo tempo tentando propor um modelo de negócios no qual consegue explorar seus pontos fortes, como o atendimento personalizado na agência, enquanto avança nas questões digitais de inovação, tentando acompanhar o ritmo de atualização cada vez mais acelerado do mercado.

Entre os grandes bancos, acreditamos que todos vêm adotando estratégias similares, enxugando a estrutura física, fechando agências ou transformando em pontos de atendimento, enquanto desenvolvem aplicativos cada vez mais modernos.

Em nossa visão o Itaú (ITUB4) parece mais avançado nesse quesito, tendo iniciado esses esforços antes.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Resultado do Itaú Unibanco (ITUB4) do 1T21.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Eletrobras
E eu com isso

A última votação

Com a aprovação da Medida Provisória 1.031/21 no Senado Federal, na semana passada, a privatização da Eletrobras está praticamente garantida do ponto de vista legislativo,

Read More »
Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

Refazendo as contas dos juros

A semana se inicia com os investidores tendo de enfrentar uma dúvida: o que as sinalizações do BC (Banco Central) e do Federal Reserve (Fed,

Read More »
Levante Ideias - Banco Votorantim
E eu com isso

Venda do Banco Votorantim

Após ter seu IPO adiado pela segunda vez em 2021, o Banco Votorantim, recém rebatizado de BV, gerou especulações quanto a uma possível venda para

Read More »
Levante Ideias - Exames médicos
E eu com isso

Hermes Pardini retoma aquisições

Em 18 de junho, a empresa de exames laboratoriais Hermes Pardini comunicou ter realizado a aquisição da rede de laboratórios Paulo Azevedo, referência na região

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel