Levante Ideias - Federal Reserve

Investidores surfam no ajuste

Quem já se arriscou sobre uma prancha de surf sabe conhece os termos “inside”, arrebentação e “outside”. Explicando: “inside” é a região do mar mais próxima à praia, onde há poucas ondas e muita espuma. “Outside” é a área em que se surfa e está mais distante da areia, onde as ondas têm pouca espuma. Finalmente, arrebentação é o local da praia onde as ondas “quebram” ao se aproximarem da costa. É uma transição entre o mar mais profundo e o mais raso. Das três áreas é a mais arriscada para o surfista, pois é onde as águas estão mais agitadas e têm um comportamento menos previsível. Mas também é o local que promete as melhores ondas.

A razão para o paralelo litorâneo em plena quinta-feira é a reação dos mercados à decisão anunciada na quarta-feira (03) por Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed), o banco central americano.

Embora seja preciso muita imaginação para imaginar Powell sem gravata e sobre uma prancha, é possível dizer que ele foi extremamente competente para fazer o mercado surfar sem quedas na área de arrebentação.

Ao adotar uma postura mais transparente do que o habitual para os banqueiros centrais com relação à estratégia para conter a crise, ele conseguiu gerenciar as expectativas dos investidores.

Assim, ninguém se surpreendeu quando ele confirmou que o Fed iniciaria a redução das compras de títulos públicos e hipotecários ainda neste mês de novembro.

Da mesma forma, a redução mensal de US$ 15 bilhões nas recompras também não foi algo inesperado.

Essa ausência de surpresas permitiu à grande maioria dos participantes do mercado, cada qual seguindo sua estratégia, terem tempo para se posicionar de maneira a enfrentar o esvaziamento gradual do pacote de ajuda sem que isso provocasse solavancos nos preços.

A previsibilidade dos eventos também facilitou aos agentes econômicos se prepararem para o novo cenário da economia que vai se desenhar de agora em diante.

Esse “novíssimo normal”, que sucedeu o “novo normal” pré-pandemia, pode ser caracterizado por um ambiente com algumas características bem específicas:

1) a liquidez permanecerá elevada. Apesar da redução dos influxos de recursos, ainda há muito dinheiro em circulação. Apenas no caso do Federal Reserve, seu balanço subiu de US$ 4,1 trilhões em março de 2020 para cerca de US$ 8,6 trilhões no fim de outubro, indicando a quantidade de dinheiro que ainda pode circular.

2) as maiores empresas, que conseguiram se beneficiar da alavancagem operacional conquistada durante a pandemia, seguirão apresentando bons resultados.

3) o crescimento econômico global vai continuar modesto, devido às fricções entre oferta e demanda e a ineficiências que permanecem no interior das principais cadeias de suprimentos de itens imprescindíveis, como petróleo e chips.

Todos esses eventos deverão levar a ajustes e a gerar oportunidades para o investidor, algo que será acompanhado de perto pelos analistas da Levante Ideias de Investimentos.

Indicadores

A produção industrial caiu 0,4% na passagem de agosto para setembro. Essa é a quarta queda consecutiva do indicador, que acumula perda de 2,6% no período. Com isso, a indústria se encontra 3,2% abaixo do patamar de fevereiro de 2020, no cenário pré-pandemia, e 19,4% abaixo do nível recorde, registrado em maio de 2011.

No ano, o setor acumulou expansão de 7,5% e, nos últimos 12 meses, de 6,4%. Após registrar crescimentos desde o quarto trimestre de 2020, no terceiro trimestre de 2021 a produção industrial teve queda de 1,1%.

Os dados são da PIM (Pesquisa Industrial Mensal), divulgada nesta terça-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

E Eu Com Isso?

Os contratos futuros do Ibovespa iniciam a quinta-feira em leve baixa, apesar da trajetória positiva dos contratos futuros do índice americano S&P 500. A perspectiva é que o clima positivo no mercado internacional influencie as cotações por aqui.

As notícias são positivas para a bolsa em um cenário de volatilidade.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: A Ata do Copom e as falas do Fed.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Auxílio aprovado

A Medida Provisória 1.061/21, publicada no início de agosto para instituir o programa Auxílio Brasil, foi aprovada nesta quinta-feira (25) na Câmara dos Deputados, por

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.