(Fonte: Divulgação)

Helbor (HBOR3) – Resultado do quarto trimestre de 2019

Helbor (HBOR3) – Resultado do quarto trimestre de 2019

A Helbor (HBOR3) divulgou nesta terça-feira (31), após o fechamento dos mercados, o resultado do quarto trimestre de 2019 que foi regular e em linha com o esperado em termos de receita líquida, lucro líquido e geração de caixa.

Os principais destaques positivos foram: redução do estoque com a venda de ativos, a geração de caixa de 8 milhões de reais no trimestre e a redução na alavancagem financeira.

O principal destaque negativo foi a queda na margem bruta, devido à venda de ativos comerciais para o Fundo Multi Renda Urbana pelo valor de 175 milhões.

Esperamos um impacto neutro no preço das ações da Helbor (HBOR3) no curto prazo. Em um primeiro momento, a foto dos números da companhia não impressiona. Porém, a sequência dos resultados deixa claro o processo de retomada operacional que a empresa vive.

A Helbor já havia divulgado um resultado operacional com retomada do volume de lançamentos (906,3 milhões de reais) e boa velocidade de vendas (20 por cento) em 2019.

Houve também a aquisição de três novos terrenos para desenvolvimento de empreendimentos residenciais na cidade de São Paulo, na região da Avenida Faria Lima.

A receita líquida atingiu 449,9 milhões de reais no trimestre, aumento de 14 por cento em relação ao terceiro trimestres de 2019. A margem bruta ajustada ficou em 16,4 por cento, inferior aos 19,8 por cento no mesmo período de 2018 e aos 25,4 por cento no terceiro trimestre de 2019.

A margem bruta ajustada sem considerar a venda de ativos comerciais teria sido de 28 por cento no trimestre, superior aos 23 por cento do terceiro trimestre de 2019, devido às melhores margens brutas dos novos lançamentos.

A empresa conseguiu reduzir as despesas gerais e administrativas em 2019: redução de 16 por cento em relação a 2018.

Na última linha, houve redução do prejuízo líquido para 26,9 milhões de reais no trimestre (40,9 por cento menor do que o 4T18) e 104,2 milhões de reais no acumulado de 2019 (69,4 por cento menor em relação a 2018).

A geração de caixa totalizou 183,4 milhões em 2019. Com a entrada dos recursos da oferta de ações (follow-on), a posição de caixa da companhia aumentou para 581 milhões de reais.

O endividamento bruto total da Helbor era de 1,46 bilhão, dos quais 390 milhões com vencimento em 2020.

A relação dívida líquida sobre patrimônio líquido era de 70 por cento em dezembro.

Além do avanço nos números, a companhia adotou uma nova estratégia de atuação focando em projetos com VGV menor, lançando unidades residenciais personalizadas principalmente na cidade de São Paulo e Região Metropolitana.

Por enquanto a quarentena do coronavírus não ocasionou paralisação nas obras, apenas queda nas vendas pois os estandes estão vazios nos fins de semana. O principal catalisador para as ações das empresas do setor de construção será a duração da quarentena.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Helbor anuncia venda de ativos – (HBOR3)

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

Política Sem Aspas

O desafio do teto – parte I

No Comentário de nº 9 da Instituição Fiscal Independente, “Considerações sobre o teto de gastos da União”, Felipe Salto, Daniel Couri e Josué Pellegrini recortam

Read More »
E eu com isso

Redução de jornada até dezembro

O presidente Jair Bolsonaro assinou, ontem (13) a prorrogação da redução proporcional de jornada e salários e suspensão temporária do contrato de trabalho, medidas previstas

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel