(Fonte: Divulgação)

Follow-on: Minerva (BEEF3) precifica sua oferta de ações

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Follow-on: Minerva (BEEF3) precifica sua oferta de ações

O frigorífico Minerva (BEEF3) divulgou, nesta sexta-feira, via Fato Relevante a precificação de sua oferta de ações (follow-on).

A companhia ofertou ao todo 95 milhões de ações, sendo 80 milhões de papéis na oferta primária (novas ações, cujos recursos vão para o caixa da empresa) e 15 milhões para oferta secundária (ações já existentes, cujos recursos vão para o acionista controlador VDQ Holdings).

As ações da Minerva foram precificadas a 13 reais, desconto de 8,9 por cento em relação ao preço de fechamento anterior de 14,27 reais. Desta forma, o follow-on movimentará 1,235 bilhão de reais com a entrada de 1,040 bilhão de reais no caixa da empresa.

Avaliamos a oferta como positiva para as ações da companhia no longo prazo, apesar do alto desconto contra o preço de tela, o que pode ocasionar em impacto negativo no curto prazo.

A oferta de ações será concluída na segunda-feira quando liquidação financeira será efetivada. É importante ressaltar que após conclusão, a companhia desiste da abertura de capital da Athena Foods na bolsa do Chile, subsidiária chilena que reúne os negócios da empresa fora do País.

Esta semana foi marcada por notícias referentes a renegociações de preços entre frigoríficos brasileiros e empresas chinesas. Isso prejudicou o setor, em especial as ações da Minerva (BEEF3), que caíram 3,9 por cento até o fechamento da quinta-feira (23). A empresa é a que apresenta maior exposição ao mercado chinês e tem o menor poder de barganha, dado seu menor valor de mercado relativo, de 5,37 bilhões de reais.

A captação de recursos vai reduzir a alavancagem da companhia, permitindo-lhe pagar dívidas e reduzir o custo de seu passivo. Com isso, a relação dívida líquida/Ebitda da companhia deve cair de 3,8x para 3,25x. Essa variação está em linha com nossa expectativa, que previa uma redução da relação para 3,1x.

Devemos aguardar novos desdobramentos com relação à renegociação de preços com empresas chineses, o que pode pressionar as margens da companhia caso notícias forem efetivamente confirmadas.


* Esse conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Setor frigoríficos: crescimento das exportações

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Recomendado para você

Resultados da CVC

A CVC (CVCB3) apresentou nesta quarta-feira (30), após o fechamento do mercado, os seus resultados do 1T20. Como era de se esperar, os resultados vieram

Petrobras: STF decidirá sobre refinarias

Nesta quarta-feira (30) recomeça o processo de julgamento e votação dos ministros do Supremo Tribunal Federal a respeito da legalidade do processo de venda da

Risco fiscal e aumento da dívida pública

Na coluna de hoje, vou falar sobre a deterioração das contas públicas do Governo Federal, o aumento do déficit público, a consequente alta nas taxas

Fechar Menu

Fechar Painel