Levante Ideias - Braskem

Follow-on da Braskem pode ocorrer neste mês

A novela da venda da participação da Petrobras (PETR4) e da Novonor (ex-Odebrecht) na Braskem (BRKM5) ganhou mais um capítulo. Segundo notícias veiculadas na mídia, o consórcio de bancos contratados para realizar o follow-on busca concluir a operação ainda este mês, a depender das condições de mercado.

No mês passado, a Petrobras divulgou comunicado informando que seu conselho de administração aprovou modelo para venda da totalidade de sua participação na Braskem, em conjunto com a Novonor. No início de dezembro, a Braskem havia informado que recebeu da Novonor a informação da possibilidade da realização de um follow-on para vender a participação de 38,4% que detém na companhia.

Nesta primeira operação, deve ser realizada a venda apenas das ações preferenciais (PN) de posse das companhias, com a possibilidade de levantar entre R$ 9 bilhões e R$ 10 bilhões. Depois, a Braskem deve migrar para o Novo Mercado, nível mais alto de governança da B3, para então um novo follow-on ser realizado para a venda das ações restantes da Petrobras e da Novonor.

Segundo fontes de mercado, os bancos contratados trabalham para realizar a operação tanto no Brasil como no exterior, e os principais compradores da oferta devem ser fundos institucionais que já possuem participação na companhia.

E Eu Com Isso?

A notícia da venda da participação das companhias é positiva para todas as partes envolvidas, sendo essencial para o plano de recuperação judicial da Novonor. Para a Braskem, a conclusão da operação elimina a pressão vendedora sobre seus papéis. Além disso, a migração para o Novo Mercado também é um ponto positivo.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Petrobras e Novonor fazem acordo para venda da Braskem.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.