medida provisória

Fim de semana tenso – 25/03

Fim de semana tenso

Após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ameaçar largar o protagonismo na reforma da Previdência, Jair Bolsonaro resolveu retrucar suas declarações durante o final de semana. O presidente da República afirmou não entender o motivo da insatisfação de Maia e que não pretende “ceder às chantagens da velha política”. Por outro lado, o presidente da Câmara também não está disposto a levar sozinho o ônus da negociação pela PEC da Nova Previdência.

Nenhum dos lados parece querer ceder e, enquanto a disputa não cessa, o clima de incerteza quanto à viabilidade da reforma aumenta. Em um claro jogo de empurra, Bolsonaro e Maia tentam se livrar da responsabilidade pela falta de articulação política na casa.

E Eu Com Isso?

Assim, durante a manhã desta segunda-feira, haverá uma reunião entre o presidente, Onyx Lorenzoni, Paulo Guedes e alguns generais para buscar um meio termo que acabe com toda essa polêmica. Alguns membros da equipe econômica já começam a tornar pública a preocupação com o andamento da reforma, já que as convicções individuais estão sobrepondo a agenda tão cara ao país. Apesar dos atritos, esperamos continuidade ao projeto de reforma.  

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.