engie-div

Engie Brasil (EGIE3) – Resultado do primeiro trimestre de 2020

O resultado da Engie Brasil (EGIE3) foi regular e veio em linha com o esperado em termos receita líquida e de geração de caixa medida pelo Ebitda. No entanto, o lucro líquido ficou um pouco abaixo do previsto, devido ao aumento das despesas financeiras.

Do lado positivo, o crescimento da receita foi principalmente impulsionado pela entrada da companhia no segmento de transmissão de energia, segmento em que os resultados são mais estáveis quando comparados com as demais atividades do setor. Já os principais destaques negativos foram a queda da margem Ebitda e o aumento dos custos operacionais.

Além disso, com a evolução da Covid-19, o Conselho de Administração da companhia reavaliou a proposta de pagamentos de dividendos complementares ao fim de 2019 e propôs a retenção do valor integral de 949,7 milhões de reais (1,1640 real por ação), para preservar o caixa da empresa para fazer frente à pandemia.

Com isso o payout (percentual do lucro distribuído sob a forma de dividendos) de 2019 caiu de 100 por cento para 56,8 por cento. No entanto, mesmo assim, o payout mínimo de 55 por cento previsto na política de dividendos foi respeitado.

O lucro líquido abaixo do esperado e o anúncio da retenção do pagamento de dividendos devem causar um impacto levemente negativo no preço das ações da Engie Brasil (EGIE3) no curto prazo.

A quantidade total de energia vendida cresceu 4,7 por cento no trimestre, como resultado da entrada em operação comercial da Pampa Sul e de Umburanas – Fase I, do aumento observado no consumo de clientes livres e do aumento no volume de compras para revenda.

A empresa reportou uma receita operacional líquida de 2,6 bilhões de reais no primeiro trimestre de 2020, crescimento de 10,9 por cento comparado com o mesmo período do ano passado.

Já o Ebitda (métrica para verificar a geração de caixa operacional do negócio) foi de 1,3 bilhão de reais, com crescimento de 9,8 por cento. A margem Ebitda recorrente caiu para 56,5 por cento, abaixo dos 59,8 por cento no primeiro trimestre de 2019.

Os custos operacionais atingiram 1,5 bilhão de reais, aumento de 22 por cento em relação ao mesmo período de 2019.

Na última linha, o lucro líquido foi de 512 milhões, representando uma queda de 9,5 por cento em relação a 2019. Essa queda no lucro pode ser explicada pelo principalmente pelo aumento de 178,2 milhões nas despesas financeiras.

O nível de endividamento, medido pela relação dívida líquida/Ebitda era de 2,1 vezes em março de 2020, patamar de alavancagem ainda bastante confortável. Hoje a companhia possui 4,2 bilhões em caixa enquanto possui 3,3 bilhões vencendo nos próximos 12 meses. 

Conforme o esperado, o setor de geração de energia dificilmente sofreria um impacto forte a ponto de comprometer as receitas da empresa. Logo, boa parte da sua geração de caixa operacional já estava garantida mesmo diante do contexto de pandemia. 

A Engie vem cada vez mais buscando a consolidação do seu posicionamento como uma “plataforma de investimentos em infraestrutura de energia”, atuando em outras frentes além da geração de energia, setor na qual ela é o maior player privado no País.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Setor elétrico: Aneel regulamenta Conta-Covid

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

Artigos

BTG compra corretora Necton

Na onda de consolidação do mercado em busca de capturar o número crescente de CPFs na bolsa, o BTG Pactual fechou a aquisição da Necton

Read More »
Política Sem Aspas

O desafio do teto – parte II

Na primeira parte dessa dupla de textos, concentrei-me em elencar e dissertar acerca das principais regras fiscais em voga hoje no Brasil. Naquela ocasião, deixei

Read More »
Artigos

Política acima de tudo!

O mercado vive uma certa trégua em relação à volatilidade mais acentuada de algumas semanas atrás. Discussões importantes foram adiadas para depois das eleições. Quem

Read More »
tipos de ações da bolsa de valores
Artigos

Empresas preparam IPOs

Nas últimas semanas, o número de prospectos de IPO protocolados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aumentou em quase dez, com as companhias “aspirantes” ao

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel