Levante Ideias - Federal Reserve

Economia americana em recuperação

A semana mais curta na economia americana devido ao Dia de Ação de Graças, que se comemora nesta quinta-feira (25), fez com que vários indicadores econômicos fossem divulgados antecipadamente.

Com isso, a quarta-feira registrou uma enxurrada de dados. E a maioria mostra sinais de normalização da atividade econômica nos Estados Unidos.

Começando pelo que interessa, a inflação. O Bureau of Economic Analysis divulgou o índice de inflação PCE (Personal Consumption Expenditure) de outubro. O resultado veio alto, mas abaixo das expectativas. No índice amplo, a inflação do mês passado foi de 0,6%, acima dos 0,4% de setembro, mas levemente abaixo das expectativas, que eram de 0,7%.

A inflação medida pelo “core index”, que exclui os preços mais voláteis de combustíveis e de alimentos, subiu 0,4%. É o dobro dos 0,2% de setembro, mas também ficou abaixo do 0,5% esperado. No acumulado de 12 meses, que é o que os investidores observam, o PCE amplo registrou uma inflação de 5,0%. O “core index” subiu 4,1%.

Há duas maneiras de olhar esse número, que é o que o Federal Reserve (Fed) observa quando vai calibrar sua política monetária.

Na prática, os 4,1% do “core index” representam a inflação mais elevada desde janeiro de 1991. Porém, os preços da energia – leia-se petróleo – subiram 30,2% em 12 meses, ao passo que os preços dos alimentos avançaram 4,8%.

Assim, a inflação está elevada, mas é possível perceber claramente que uma parte dos preços está descontrolada, ao passo que a maioria dos produtos da cesta vem se comportando normalmente.

Há outros indicadores a considerar. Todas as quintas-feiras o Departamento do Trabalho publica o número de pedidos iniciais de seguro-desemprego da semana anterior, mas o resultado foi antecipado devido ao feriado.

Na semana encerrada em 20 de novembro o número de pedidos foi 199 mil, o menor desde 15 de novembro de 1969, mais de 52 anos. Foi uma queda de 71 mil pedidos em relação ao número revisado da semana passada. Na média móvel de quatro semanas, um indicador menos “nervoso” porque com variância menor, o número de pedidos caiu de 273 mil para 252 mil, uma baixa de 21 mil pedidos.

O “jobless claims” não é um indicador preciso. O próprio departamento retifica o índice da semana anterior em todas as divulgações, e as correções às vezes são relevantes. Mesmo assim, é um indicador importante por não ser muito defasado. E o mercado de trabalho costuma ser a variável de reação mais lenta às mudanças no ritmo de atividade da economia. Nada impede que o indicador revisado da semana que vem mostre que a recuperação não é tão grande assim. No entanto, é mais um número positivo.

Finalmente, foi divulgada na quarta-feira a segunda estimativa para o PIB (Produto Interno Bruto) americano do terceiro trimestre. O resultado melhorou um pouco, com um crescimento de 2,1%, ante os 2,0% da primeira estimativa. Foi um resultado bastante inferior ao crescimento de 6,7% no segundo trimestre e de 6,3% no primeiro. Mesmo assim, os prognósticos são de números melhores no último trimestre do ano.

Qual a conclusão de todos esses números?

Na prática, a economia americana caminha mais depressa do que o esperado para sua normalização. Nem tudo é perfeito. A alta dos preços do petróleo ainda pressiona a inflação. Problemas como a desarticulação das cadeias de suprimentos ainda não foram resolvidos. Mesmo assim, já existem projeções de que o Federal Reserve (Fed), o banco central americano, pode acelerar o fim da compra de títulos públicos e hipotecários no início de 2022 e elevar os juros mais cedo do que se imagina.

Indicadores

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15) de novembro indicou uma inflação de 1,17%, a maior variação para o mês desde os 2,08% de 2002.

No ano, o indicador acumula alta de 9,57% e, em 12 meses, de 10,73%, acima dos 10,34% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em novembro de 2020, a taxa havia sido de 0,81%.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os preços da gasolina subiram 6,62%. Com isso, os preços do grupo Transportes avançaram 2,89%. No ano, o combustível acumula variação de 44,83% e, em 12 meses, de 48,00%.

E Eu Com Isso?

O dia será de movimentação reduzida devido ao feriado do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, por isso espera-se mais volatilidade nos preços. Os contratos futuros de Ibovespa iniciam o dia em leve alta.

As notícias são positivas para a bolsa em um cenário de volatilidade.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Petróleo permanece em alta.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Vacina Moderna
E eu com isso

E se as vacinas não funcionarem mais?

As declarações de Stéphane Bancel, principal executivo do laboratório americano Moderna, estão provocando fortes solavancos nos mercados internacionais na manhã desta terça-feira (30). Em média,

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Emendas ficam

O Congresso Nacional aprovou, nesta segunda-feira (30), o Projeto de Resolução 4/2021, que viabiliza o pagamento de emendas de relator e busca adaptar tal modalidade

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.