Post-Alckmin-juros-e-petrobras (1)

E Eu Com Isso? Semanal (30 de julho a 3 de agosto)


Definições de juros e guerra comercial movimentam o mercado

Depois de alguns dias de expectativa em relação à divulgação dos juros em países importantes, como EUA e Inglaterra, os mercados globais tiveram um impacto negativo na última quinta-feira (2).

A principal surpresa foi a decisão do Banco Central inglês de elevar o juro do intervalo de 0,25-0,50 por cento para 0,50-0,75. Apesar de o aumento já ser esperado, a decisão foi unânime, fato que não era esperado e surpreendeu.

No mercado local, o destaque ficou para a decisão do Banco Central, que manteve a taxa básica de juros estável em 6,5 por cento a.a., em linha com as expectativas. No comunicado que acompanha a decisão, o tom foi o mesmo da última decisão. O comitê deixou em aberto os passos futuros, deixando condicionado principalmente à evolução da inflação.

Outro fator que balançou os mercados globais foi a nova sessão de ameaças entre Estados Unidos e China. Dessa vez foi a China que subiu o tom da conversa depois de afirmar que deve retaliar os EUA e não se curvará as pressões de Donald Trump.

E Eu Com Isso?

A tensão global associada a uma decisão de aumento de juros mais dura do banco central inglês impactou negativamente os mercados pelo mundo, mas não foi suficiente para fazer a Bovespa. Já a decisão do Banco Central veio conforme esperado e sem grandes surpresas no comunicado, portanto sem grandes impactos.

Alckmin comemora acerto com vice e apoio do PTB

Geraldo Alckmin (PSDB) escolheu na última quinta a senadora do Rio Grande do Sul Ana Amélia (PP) como sua vice.

No último dia 27 de julho, o clima no PSDB era de muito otimismo. Além da nova pesquisa XP/Ipespe, que apontou Geraldo Alckmin com 10 por cento das intenções de voto, outro partido do centrão (PTB) fechou apoio ao ex-governador de São Paulo. Com isso, o tucano disparou no horário disponível de propaganda gratuita em rádio e televisão.

Na quarta-feira (1), foi divulgada a pesquisa do DataPoder360, que mostrou Jair Bolsonaro marginalmente mais fraco e Geraldo Alckmin marginalmente melhor.

E Eu Com Isso?

Alckmin escolheu, segundo ele, “uma pessoa extremamente competente, dedicada e (que) é mulher”. Ana Amélia é senadora pelo Rio Grande do Sul e pode retomar os votos de Alckmin na região, desviados por Bolsonaro e Álvaro Dias. Além disso, a senadora é alinhada ao agronegócio, conduziu o impeachment de Dilma Rousseff e é defensora da Operação Lava Jato.

O tucano ganhou seu espaço no último mês ao desbancar outros pré-candidatos e conquistar o apoio do Centrão. Isso se deve às mudanças dos articuladores políticos feitas no fim de maio, com Marconi Perillo assumindo tal responsabilidade. Ainda existem chances de apoio ao tucano dos partidos do PPS, PSD e PV.

Com relação à nova pesquisa XP/Ipespe, que ainda não demonstrou um real aumento (a margem de erro é de 3,2 pontos percentuais), a análise é de que Alckmin vem em uma crescente sólida. Nas próximas pesquisas, a tendência é que as suas intenções de voto aumentem, uma vez que o eleitor médio considera a propaganda eleitoral como maior determinante para a escolha de seu voto.

A melhora de Alckmin também na pesquisa DataPoder360, divulgada na quarta, foi vista como positiva pelo mercado.

A novela do vice de Bolsonaro

Até as 14h desta sexta-feira (3), o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, ainda não havia fechado quem será o seu vice. Após entrevista ao programa Roda Viva, na última segunda (30), o candidato afirmou que estava entre 3 nomes: a advogada Janaína Paschoal, o príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança e o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG). O militar demonstrou preferência por Janaína. O príncipe seria a segunda opção. Vale lembrar que o general Augusto Heleno também chegou a ser cogitado, mas o PRP rejeitou a aliança.

E Eu com Isso?

Após fracassar na composição de coalizões com outros partidos para fortalecer seu vice, Bolsonaro agora tenta compor sua chapa com nomes importantes e com perfil conservador para reforçar a confiança de seu eleitorado. Apesar de não ser política, Janaína é vista como um nome de peso por ter sido coautora do pedido de impeachment de Dilma Rousseff. Em termos políticos, nenhum nome cogitado pode fortalecer Bolsonaro frente aos outros partidos.

TSE deve impedir Lula de aparecer na TV

Segundo fontes próximas aos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Lula não deve conseguir participar do programa de TV do PT e nem gravar campanha da prisão, mesmo que o julgamento de seu pedido para concorrer à Presidência não tenha sido finalizado. Acredita-se que até o dia 31 de agosto – início da propaganda eleitoral – o caso do ex-presidente já deve ter uma resolução.

E Eu Com Isso?

A estratégia petista de manter Lula candidato até o último momento se mostra obsoleta. Ministros do TSE já deixam vários indícios que o pré-candidato pelo PT será inelegível e, com essa proibição de aparecer em campanha, a transferência de votos de Lula para outro candidato é tarefa ainda mais difícil. Com o ex-presidente fora dos holofotes, é fica difícil que o Partido dos Trabalhadores vença as eleições presidenciais.

Álvaro Dias e Marina Silva fecham vice e coligações; Ciro fica isolado

Na última quarta-feira (1) foi definido o vice da chapa do candidato pelo Podemos, Álvaro Dias. Será o economista Paulo Rabello de Castro (PSC), ex-presidente do BNDES e do IBGE. O PSC desistiu da candidatura própria e se aliou ao Podemos, assim como o PRP, que havia sinalizado a Jair Bolsonaro, mas aprovou em convenção nacional o apoio ao ex-governador do Paraná.

Já Marina Silva (Rede) fechou aliança com o Partido Verde, em troca de Eduardo Jorge ser seu vice.

Na tarde da última quarta-feira (1), o PSB se comprometeu a não apoiar nenhum candidato no 1° turno das eleições, em acordo eleitoral com o PT. Para fechar a negociação, os petistas e PSBistas deverão abrir mão de candidaturas em governos de Estados.

E Eu Com Isso?

As duas novas coligações fazem parte da estratégia de Álvaro e do Podemos de conquistar apoio do “centrinho” – os partidos nanicos com pouca expressão no legislativo. Álvaro Dias ainda segue no pelotão secundário, com intenções de voto oscilando entre 2 e 5 por cento.

No sábado, dentro do “Política sem Aspas”, você receberá uma análise mais aprofundada sobre o candidato Álvaro Dias, suas pretensões e chances de alcançar o segundo turno.

O maior derrotado do acordo entre PSB e PT é Ciro Gomes. Após sofrer o revés do Centrão, o pedetista agora vê o seu aliado mais desejado abandoná-lo e pode amargar uma candidatura sem alianças. Isso representaria apenas 5% do horário eleitoral, aproximadamente 36 segundos por bloco, e torna a vida de Ciro – que sonhava com uma aliança da esquerda em volta de seu nome – cada vez mais difícil.

Resultado positivo da Petrobras (PETR4) no segundo trimestre de 2018

A Petrobras divulgou os números do segundo trimestre do ano. A companhia reportou um bom resultado, acima do esperado em termos lucro líquido, que totalizou 10 bilhões de reais.

No campo positivo, destacamos o aumento dos preços de petróleo, a redução de 70 por cento nas despesas financeiras e a grande geração operacional de caixa de 25,6 bilhões, fatores que foram importantes para o bom resultado no período.

Já do lado negativo, o principal destaque ficou para a queda trimestral de 14 por cento no lucro bruto no segmento de distribuição de combustível, impactado pela greve dos caminhoneiros e pela redução do preço do diesel, em termos financeiros esse impacto foi de cerca de 200 milhões de reais.

E eu com isso?

Esperamos impacto positivo no preço das ações da Petrobras (PETR3 e PETR4) no curto prazo.

A receita líquida total totalizou 84,4 bilhões de reais, aumento de 26 por cento em relação ao mesmo período de 2017.

A companhia continuou com o processo de venda de ativos no período. A venda propiciou entrada de caixa de 1,1 bilhão de dólares no trimestre.

Os principais catalisadores do preço das ações da Petrobras no curto prazo são: preço internacional do barril do petróleo e taxa de câmbio. Além disso, a venda de ativos poderá contribuir para a redução do endividamento. Destacamos que a cessão onerosa do pré-sal e a possível de venda de participação nas refinarias deve ficar para o próximo presidente eleito, somente em 2019.

Resultado bom do Itaú Unibanco (ITUB3 e ITUB4) no segundo trimestre de 2018

Após o fechamento dos mercados de ontem (30), o banco Itaú divulgou os números do segundo trimestre. O resultado foi bom (6,38 bilhões), apesar de o lucro líquido recorrente vir abaixo do esperado (que era de 6,5 bilhões).

Os principais destaques positivos ficaram com a queda nas despesas com provisões para perdas em crédito, redução dos índices de inadimplência e o crescimento da carteira de crédito total.

Já o destaque negativo foi a queda na margem financeira em relação ao segundo trimestre de 2017.

E Eu Com Isso?

Esperamos impacto neutro no preço das ações do Itaú no curto prazo. O resultado não deverá ser um evento para o banco, pois a recuperação do crédito ainda é tímida, com redução dos custos contra calotes e margem financeira ainda patinando.

Valor do imóvel financiado é elevado para 1,5 milhão de reais

O Conselho Monetário Nacional (CMN) elevou para 1,5 milhão de reais o valor do imóvel que pode ser financiado pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e deixou de fixar em 80 por cento o montante a ser destinado ao SFH. As medidas serão válidas a partir de 2019.

O teto anterior era de 950 mil reais para a compra de imóveis São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, e de 800 mil reais nas demais cidades.

A poupança é a principal fonte do crédito imobiliário, pois os bancos são obrigados a destinar 65 por cento do saldo da caderneta de poupança para financiamentos em habitação. O saldo das cadernetas de poupança era de 740 bilhões de reais em junho.

E Eu Com Isso?

A notícia é positiva para o setor de construção civil, pois estimula o crescimento do crédito imobiliário no segmento de média renda, que está sofrendo mais com os cancelamentos de vendas e o alto nível de estoques.

As medidas entram em vigor em primeiro de janeiro de 2019 visando estimular o crédito habitacional – serão cerca de 80 bilhões de reais injetados. Com os juros mais baixos, limitados a 12 por cento ao ano mais Taxa Referencial, oferecidos pelo SFH veremos movimentações no mercado imobiliário.

O próximo movimento deverá ser o aumento do limite para o uso do FGTS na compra de imóveis, o que seria mais positivo para as construtoras voltadas à baixa renda como a MRV (MRVE3), Tenda (TEND3) e Direcional (DIRR3).

Queda da muralha

Após o tombo da última quinta-feira (2), a Bolsa da China foi ultrapassada pelo Japão do posto de segundo maior mercado acionário do mundo. O valor das ações negociadas por lá é de 6,09 trilhões de dólares ante 6,17 trilhões de dólares no mercado japonês. Hoje, o índice Xangai acumulou novas perdas.

E eu com isso?

O mercado chinês desvalorizou devido à tensões comerciais com os EUA. Com isso, desde que o ano começou, o índice de Xangai já perdeu 16 por cento, tendo um dos piores desempenhos entre os mercados acionista mundiais.

A China é uma das maiores economias do mundo e, ainda assim, o seu mercado acionário vem sendo penalizado. Por isso, como já comentamos essa semana, é essencial ter diversificação de investimentos em mais um país para reduzir riscos e potencializar ganhos.

Mais juros para quem paga em dia

Os bancos aumentaram fortemente em junho os juros cobrados nas linhas do cartão de crédito de clientes que pagam em dia as suas faturas. Segundo o Banco Central, as taxas médias quando o pagamento mínimo é feito saltaram para 261,1 por cento. Considerando os últimos três meses, o aumento foi de 7,1 por cento.

E Eu Com Isso?

A medida adotada pelos bancos visa a recuperação de pelo menos parte de receita gerada pela regra recente que proibiu a cobrança de taxas de juros mais altas de clientes que não fazem o pagamento mínimo das faturas.

Com isso, até quem paga em dia as suas contas é prejudicado. Por isso, o melhor é realizar um bom planejamento visando sempre o pagamento de contas do cartão de crédito, que aqui no Brasil tem uma das maiores taxas cobradas do mundo.

 

Gostou do conteúdo? Aproveite para receber diretamente na sua caixa de e-mails, de segunda a sexta, as notícias e opiniões que impactam os seus investimentos. É super fácil: se você se cadastrar neste link, a partir do próximo dia útil já vai passar a receber os conteúdos 😉

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

E eu com isso

Posto Ipiranga

Expressão consagrada pelo presidente Bolsonaro para delegar as decisões econômicas para seu ministro, o “Posto Ipiranga” serviu de apelido para Paulo Guedes, lhe dando credibilidade

Read More »
Fechar Menu
Fechar Painel