eleicoes eeci

Duelo de gigantes

Com o iminente fim das eleições municipais, restando apenas a definição de 57 prefeituras em mais de 5.500 municípios ao redor de todo o País, o MDB e o Partido Progressista acabaram conquistando o maior e o segundo maior número, respectivamente, de eleitos (prefeitos e vereadores) no País.

Será interessante notar que a disputa acirrada entre os dois partidos será estendida para a sucessão da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, com as eleições marcadas para fevereiro de 2021. De um lado, é muito provável que o candidato sucessor de Maia seja Baleia Rossi (MDB-SP), líder do partido na Casa e com bom trânsito entre seus pares. De outro, o experiente deputado e líder do PP, Arthur Lira (AL), também considerado líder do Centrão, principal grupo que compõe a base aliada do governo hoje.

Ainda existem outros nomes que ainda buscam o apoio de Maia para as eleições legislativas, como os de Luciano Bivar (PSL-PE), Marcos Pereira (Rep-SP), Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Elmar Nascimento (DEM-BA) e Marcelo Ramos (PL-AM), mas Rossi parece ser mesmo o favorito do atual presidente da Câmara, que prometeu definir seu apoio após o segundo turno das eleições municipais, que ocorre no dia 29 deste mês.

Atualmente, a conjuntura estende certo favoritismo para o candidato a ser apoiado por Rodrigo Maia na Casa, apesar do Centrão – maior bloco da Câmara – já ter um candidato definido na figura de Arthur Lira.

Evidentemente, o melhor desfecho para o governo é a eleição de seu candidato, uma vez que um presidente da Câmara eleito por meio do apoio do Executivo será importante aliado para promover a agenda do Planalto.

O mercado irá acompanhar de perto, assim que terminar o segundo turno das eleições, o início das movimentações políticas para as eleições legislativas do ano que vem. Traz, ainda, certa apreensão o fato de que esse embate entre grupos de deputados e senadores vai se intensificar no mesmo momento em que o Orçamento de 2021, entre outras pautas atrasadas por conta das eleições, devem voltar à tona. Esperamos certa dose de volatilidade advinda da política doméstica, especialmente em dezembro.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

E eu com isso

STF decide reeleição

Como esperado, já se iniciou o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) para definir se os presidentes da Câmara e do Senado podem concorrer à

Read More »
eletrobras
E eu com isso

Privatização da Eletrobras

Uma das medidas mais urgentes para conter o avanço da dívida pública nos próximos anos é a venda de ativos e privatizações por parte do

Read More »
E eu com isso

Aquisição do Grupo Dasa

Na quinta-feira (03), após o fechamento do mercado, o grupo Dasa (DASA3) comunicou a aquisição do Grupo Leforte, dono de três hospitais e de cinco

Read More »
E eu com isso

De olho no emprego americano

A variável macroeconômica mais básica é o nível de emprego. É a menos influenciada pelas expectativas, e por isso suas movimentações são as que mais

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel