Levante Ideias - Senado

Desoneração prorrogada

O Senado Federal analisou e aprovou, nesta quinta-feira (9), o projeto de desoneração da folha de pagamentos para 17 setores da economia. A aprovação da desoneração da folha era uma demanda de diversos setores organizados e não foram feitas alterações em relação ao texto que veio da Câmara. Ele segue, agora, para sanção presidencial.

Prevista, inicialmente, para acabar neste ano, a desoneração da folha de pagamentos permite às empresas substituir a contribuição previdenciária – atualmente, de 20% sobre o salário – por uma alíquota sobre a receita bruta, variando de 1% a 4,5%. Dessa forma, incentiva-se a contratação de mais mão de obra sem prejuízo de aumento de gastos tributários.

O relator da matéria, senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), não efetuou alterações no texto. A proposta estende até 2023 o regime de desoneração e contempla os setores de indústria têxtil, calçados, máquinas e equipamentos, proteína animal, construção civil, comunicação, transporte rodoviário, entre outros. A votação foi simbólica.

Destaca-se, no projeto aprovado, a obrigação de o Poder Executivo instituir uma política de avaliação sobre a geração e manutenção de empregos promovida com a medida, a fim de dar maiores insumos em 2023 – quando a discussão deverá ser retomada.

Ainda, com a aprovação da PEC dos Precatórios, o senador Veneziano garantiu que haverá espaço fiscal no orçamento de 2022 para o projeto.

E Eu Com Isso?

Ao renovar a desoneração por mais dois anos, o Planalto abre mão de receitas previdenciárias de, aproximadamente, R$ 9 bilhões. A desoneração da folha foi implementada há mais de uma década e já soma, durante esses anos, renúncias de cerca de R$ 126 bilhões.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: O Copom e o desafio de ancorar as expectativas | Denise Campos de Toledo.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.