Imagem5 SEO

Criação de empregos nos EUA explode em junho

A retomada do mercado de trabalho americano acelerou-se em junho. O número de vagas (payroll) subiu 4,8 milhões no mês passado. O resultado foi muito superior às estimativas, que eram de 3 milhões de novas vagas. Além disso, a taxa de desemprego nos Estados Unidos caiu para 11,1 por cento, abaixo dos 12,3 por cento registrados em maio e inferior ao prognóstico, que era de 12,5 por cento. Os números mostram uma recuperação acelerada do emprego nos Estados Unidos, em um relatório divulgado, extraordinariamente, em uma quinta-feira – a divulgação foi antecipada devido ao feriado americano do Dia da Independência (4 de julho). 

Além do dado mensal, o Departamento do Trabalho divulgou do Relatório de Empregos americano na última semana de junho, que mostrou a criação de 1,427 milhão de vagas. Esse resultado superou as expectativas dos investidores, que indicavam a abertura de 1,38 milhão de vagas. Foi a primeira vez, desde o início da pandemia, que o dado divulgado é melhor do que os prognósticos. O relatório mostrou também uma média estável no total de horas trabalhadas. Segundo as expectativas, apesar das idas e vindas na reabertura da economia, os próximos meses deverão trazer a abertura de muitas vagas no setor de serviços, com a retomada gradual das atividades.

Essa notícia é positiva devido a uma característica das vagas que pagam salários menores. Quanto menor o salário, maior a porcentagem dele direcionado ao consumo. Assim, a volta do emprego na base da pirâmide americana deverá turbinar o consumo e reaquecer a economia antes do esperado. 

A notícia já vinha sendo antecipada pelos investidores. Na madrugada desta quinta-feira (2) as bolsas subiram na Ásia, com altas de 2,1 por cento em Xangai e de 1,4 por cento em Seul, e começam o dia com boas valorizações na Europa. Outra notícia positiva foi o anúncio das empresas farmacêuticas Pfizer e BioNTech de “resultados satisfatórios” nos testes de uma vacina contra o coronavírus animaram os investidores. 

Além das notícias científicas, a economia dos Estados Unidos mostra sinais de recuperação cada vez mais consistentes. 

INDICADORES – A melhora no emprego americano não foi a única notícia positiva. A produção industrial nacional avançou 7,0 por cento em maio em relação a abril, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta manhã. Foi a expansão mais elevada desde os 12,9 por cento de junho de 2018. O crescimento foi observado em todas as grandes categorias econômicas, e na maior parte dos ramos pesquisados. Destes, 20 dos 26 mostraram avanço.

Em comparação com maio de 2019, a produção teve queda de 21,9 por cento. Na soma dos últimos 12 meses, a queda foi de 5,4 por cento. No ano de 2020, a indústria já acumula recuo de 11,2 por cento até maio.

Os números não representam uma recuperação total – ao contrário, a alta não foi suficiente para compensar a retração de 26,3 por cento acumulada nos meses de março e de abril – mas mostra um movimento de retomada. 

Os números do emprego muito acima do esperado turbinaram o mercado na manhã desta quinta-feira. Os contratos futuros tanto do Ibovespa quanto do índice americano S&P 500 mostram fortes altas, o que deve indicar um dia bastante positivo para os ativos locais.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Geração de empregos nos EUA surpreende o mundo

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

Artigos

Números da Vivo

A Telefônica Brasil (VIVT3/VIVT4) apresentou nesta terça-feira (27), após o fechamento do mercado, o seu resultado do 3T20 e que, na nossa avaliação, foi regular

Read More »
Artigos

BTG compra corretora Necton

Na onda de consolidação do mercado em busca de capturar o número crescente de CPFs na bolsa, o BTG Pactual fechou a aquisição da Necton

Read More »
Política Sem Aspas

O desafio do teto – parte II

Na primeira parte dessa dupla de textos, concentrei-me em elencar e dissertar acerca das principais regras fiscais em voga hoje no Brasil. Naquela ocasião, deixei

Read More »
Artigos

Política acima de tudo!

O mercado vive uma certa trégua em relação à volatilidade mais acentuada de algumas semanas atrás. Discussões importantes foram adiadas para depois das eleições. Quem

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel