Logo XP

Acordo da XP com Itaú

Na manhã de segunda-feira (1), antes da abertura do mercado americano, a XP Inc. (XP na Nasdaq) comunicou ao mercado que chegou a um acordo com Itaú (ITUB4) referente à distribuição da participação que o banco Itaú possui na corretora. Segundo a companhia, a separação entre as empresas deve ocorrer nos próximos 120 dias, a transação ainda precisa ser aprovada pelo regulador americano.

Entre os principais destaques está a forma que os acionistas do Itaú receberão sua fatia da XP. Os acionistas receberão a participação de maneira direta na forma de ações da XP na Nasdaq ou de BDRs na B3 (atualmente a companhia ainda não possui BDRs). Para isso o banco irá criar uma holding com o nome de XPart (conhecida também por “Newco”) para transferir a participação que tem na corretora, depois disso a XP irá se fundir com a XPart e distribuir ações/BDRs para os acionistas da XPart.

Atualmente, as ações que o Itaú possui da corretora tem uma série de benefícios adicionais, entre eles informações operacionais mensais, além de poder de voto e nomeação de membros do conselho, esses direitos serão extintos na hora da distribuição das ações/BDRs.

As holdings Itaúsa (ITSA4) e IUPAR, controladoras do Itaú, ainda receberão parte desses benefícios desde que mantenham pelo menos 5 por cento de participação na XP. Ambas as holdings precisarão manter as ações por um período de “lock-up” até o dia 30 de outubro.

E Eu Com Isso?

O acordo traçado pelas empresas traz benefícios para ambas as companhias, com a XP Inc. (XP na Nasdaq) sendo a principal beneficiada, não só pelos termos do acordo, mas também por uma definição sobre o tema que vem prejudicando as ações da companhia. No dia do anúncio as ações do Itaú (ITUB4) subiram 2,7 por cento, e as ações da XP (XP na Nasdaq) subiram 8,0 por cento em dólares (cerca de 8,5 por cento em reais).

Desde o anúncio da cisão em novembro por parte do Itaú, as ações da corretora não conseguiram avançar muito, na nossa visão, isso ocorreu devido a uma série de incertezas que foram trazidas junto com a separação da participação do Itaú.

Acreditamos que o fim da negociação traz mais segurança para os investidores pois vemos que as principais questões quanto a governança corporativa e um possível “sell-off” foram abordadas pelas companhias.

O período de “lock-up” até dia 30 de outubro impedirá as holdings controladoras do banco de vender a participação da XP, combinadas Itaúsa (ITSA4) e IUPAR ficaram com cerca de 19,2 por cento de participação. Essa medida deve aliviar uma pressão de venda muito forte logo após as ações/BDRs serem distribuídas.

A XP também conseguiu se livrar da obrigação de apresentar dados operacionais de forma mensal para seu principal concorrente, o Itaú. Apesar das holdings que controlam o banco ainda receberem essas informações, acreditamos que o fato de a informação não ir de forma direta já é uma grande melhora do ponto de vista de governança corporativa entre as empresas.

Para o Itaú (ITUB4), o acordo também traz vantagens, entre as principais está a extinção da holding XPart e a distribuição de forma direta da participação entre os acionistas. Normalmente holdings são negociadas com um desconto em relação a seus ativos, logo a distribuição de forma direta traz mais retorno ao acionista.

Na nossa visão, uma das principais motivações para o Itaú (ITUB4) querer essa cisão é a forma que suas ações são precificadas, ao “retirar” a XP de baixo de seu guarda-chuva e calcular os fundamentos do banco de maneira isolada, a gestão da companhia acredita que o valor de mercado do Itaú não corresponde àquilo precificado pelo mercado atualmente. O acordo entre as companhias foi um passo importante para atingir esse objetivo.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais sobre as empresas: Holding a ser criada pela Itaú (ITUB4) para cisão com XP (XP na NASDAQ) ganha nome de XPart.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Empresa Vale
E eu com isso

Vale (VALE3): Resultado do 4T20

Na noite desta quinta-feira (25), a mineradora Vale divulgou seus resultados referentes ao 4T20 e do ano consolidado de 2020. A divisão de minério de

Read More »
Localiza - E Eu Com Isso - Levante
E eu com isso

Localiza (RENT3): Resultado do 4T20 

A companhia Localiza (RENT3) divulgou seus números referentes ao quarto trimestre de 2020 na noite de quinta-feira (25). A companhia apresentou resultados sólidos, com lucro

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel