Foto panorâmica de Brasília

A solidez do Teto de Gastos

A parte final do pregão da segunda-feira (7) foi marcada por uma volatilidade intensa. No que pode ter sido um balão de ensaio, as agências de notícias divulgaram que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial poderá flexibilizar o Teto de Gastos. A minuta do substitutivo do senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da PEC, define que algumas das receitas do governo que são desvinculadas dos fundos públicos poderão ser usadas para bancar despesas do governo por um ano.

Pela minuta do substitutivo, os recursos desvinculados dos fundos públicos (como o Fundeb, dedicado à educação, e o Fust, voltado à universalização da telecomunicação) poderão ser destinados para “projetos e programas voltados à erradicação da pobreza e investimentos em infraestrutura que visem à reconstrução nacional”. Isso inclui concluir rodovias e ferrovias e uma etérea proposta de “interiorização de gás natural produzido no Brasil”. A lista também abre exceções para despesas como “financiar a segurança de regiões de fronteira” e “revitalizar a Bacia do Rio São Francisco”. São projetos vagos, bastante passíveis de influência política, ainda mais em um ano que antecede a eleição presidencial e de boa parte do Congresso.

Ao ser divulgada, a notícia foi interpretada pelos investidores como a possibilidade de uma “pedalada fiscal”, o que provocou uma forte queda do Ibovespa na parte final do pregão da segunda-feira. O principal indicador do mercado, que estava em uma leve alta de 0,65 por cento a 114.300 pontos, caiu cerca de 2 mil pontos, uma baixa de quase 1 por cento. Imediatamente após a divulgação da notícia e sua repercussão no mercado, o Ministério da Economia declarou que é contra flexibilizar o teto, mesmo que temporariamente. A afirmação ajudou a reduzir as perdas, e o Ibovespa fechou a 113.590 pontos, leve queda de 0,14 por cento.

Foi só um susto? Difícil dizer. Brasília é imprevisível. Quem acompanha o cotidiano das negociações políticas sabe que a prática de lançar balões de ensaio é comum. Por isso, essa notícia pode não ter nenhum efeito prático. No entanto, ela mostra como essa entidade chamada mercado está na dependência da estabilidade das contas públicas, algo que deve manter os investidores em alerta, pois a agenda do Congresso raramente caminha em direção à austeridade.

Indicadores I

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que baliza a meta de inflação, registrou um aumento de preços de 0,89 por cento em novembro, acima dos 0,86 por cento de outubro. No ano, o IPCA acumula alta de 3,13 por cento. Em 12 meses, a alta é de 4,31 por cento, acima dos 3,92 por cento observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Foi o maior percentual para um mês de novembro desde o 1,01 por cento registrado em 2015, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em novembro de 2019, o indicador havia ficado em 0,51 por cento. A inflação subiu principalmente devido à alta nos preços dos alimentos e dos combustíveis.

Indicadores II

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) da semana encerrada em 7 de dezembro subiu 1,35 por cento, ficando 0,41 ponto percentual acima dos 0,94 por cento da semana anterior. Com este resultado, o indicador acumula alta de 5,46 por cento no ano, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). A maior contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação, cujos preços avançaram 5,21 por cento, ante 3,00 por cento no levantamento anterior.

REDE D’OR

Nesta terça-feira também será definido o preço do Initial Public Offering (IPO) da empresa de saúde Rede D’Or, o maior grupo hospitalar brasileiro independente. Conforme comunicado da empresa, as ações poderão ser negociadas entre 48,91 reais e 64,35 reais. Serão oferecidas 145,68 milhões de ações no lote principal, 29,14 milhões de ações no lote adicional e 21,85 milhões no lote suplementar, em um total de 196,67 milhões de ações. Supondo-se que o preço fique no piso da faixa de negociação e todas as ações sejam subscritas, serão movimentados 9,62 bilhões de reais, no maior IPO do ano. A recomendação da Levante é que você PARTICIPE do IPO da Rede D´Or. (LEIA MAIS AQUI)

E Eu Com Isso?

A incerteza com relação à solidez do Teto de Gastos está fazendo os contratos futuros de Ibovespa iniciarem a terça-feira com uma baixa de cerca de 0,4 por cento. Os contratos futuros do índice americano S&P 500 também apresentam um recuo no início dos negócios, o que permite prever uma sessão negativa para a bolsa, em um cenário de volatilidade.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Reviravolta no STF.

 

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - NFT
E eu com isso

Os NFTs são a arte do lucro

NFT parece ser a sigla de um título público. Algo como Notas Financeiras do Tesouro. Nada disso. NFT é a abreviatura de Non-Fungible Tokens, ou

Read More »
Levante Ideias - Dinheiro
E eu com isso

PEC dos precatórios

Nesta quinta-feira (16), a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados votou e aprovou, por 32 votos a 26, a PEC (Proposta

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.