eletrobras

A inflação e as estatais

O Banco Central (BC) divulgou nesta quinta-feira (25) o Relatório Trimestral de Inflação (RTI). Publicação mais extensa do BC – a edição mais recente tem 94 páginas – e sempre divulgada perto do fim de cada trimestre, o RTI mostra em detalhe as expectativas da autoridade monetária para os principais indicadores da economia. Nesta edição, o BC confirmou o que os leitores do E Eu Com Isso? já haviam percebido. A autoridade monetária demorou para reagir ao aumento de preços. Agora, para impedir que a inflação saia do controle em 2022, o BC terá de endurecer a política monetária de maneira mais intensa. Tivesse agido antes, não seria necessário elevar tanto os juros, colocando em risco o processo de recuperação da economia.

Os números mostram que o BC vai ter de trabalhar duro para ancorar novamente as expectativas. Na manhã desta quinta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) de março. Considerado uma prévia do IPCA, que é usado como gabarito para a meta de inflação, o IPCA-15 subiu 0,93 por cento em março, 0,45 ponto percentual acima os 0,48 por cento de fevereiro. Foi o maior resultado para o mês desde o 1,24 por cento de março de 2015. No acumulado dos últimos 12 meses, o IPCA-15 aponta alta de 5,52 por cento. Em março de 2020, a taxa foi de 0,02 por cento.

Boa parte dessa incerteza está expressa no RTI. Para o BC, há alguns riscos importantes no horizonte. Segundo o Relatório, “o risco fiscal elevado segue criando uma assimetria altista no balanço de riscos, com trajetórias para a inflação acima do projetado no horizonte relevante para a política monetária”.

O principal risco segue sendo a Covid-19. Segundo o RTI, “o cenário de evolução da pandemia no Brasil ao longo dos próximos meses envolve incerteza elevada, tanto em termos da trajetória de infecções, quanto em termos da magnitude e duração das restrições públicas à mobilidade.” Por via das dúvidas, o BC já reduziu sua projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 para 3,6 por cento, ante os 3,8 por cento no Relatório anterior.

Como se não bastasse, o cenário internacional também não ajuda. “Desde o último Relatório de Inflação, o cenário externo apresenta maior volatilidade e a reprecificação de importantes ativos financeiros pode tornar o ambiente mais desafiador para as economias emergentes”, informou o BC.

Estatais

A inflação não é a única fonte de preocupações. Na noite da quarta-feira, o governo anunciou a nomeação de Rodrigo Limp Nascimento, secretário de energia elétrica do Ministério das Minas e Energia (MME) e ex-diretor da Agência Nacional de Energia (Aneel), como o próximo CEO da Eletrobras, em substituição a Wilson Ferreira Júnior, que saiu após a frustração das expectativas quanto à privatização da estatal. Nascimento é executivo do setor e considerado apto para ocupar o cargo, mas sua indicação não seguiu os trâmites. A Eletrobras havia contratado a consultoria Korn & Ferry para escolher o sucessor de Ferreira, mas Nascimento não constava da lista. A decisão já causou uma baixa no Conselho. O conselheiro Mauro Gentile Cunha, renunciou ao cargo.

As baixas também devem ocorrer na Petrobras. O CEO Roberto Castello Branco permanece no cargo até 12 de abril, quando será substituído pelo general da reserva Joaquim Silva e Luna. Com Castello Branco saem quatro diretores: Andrea Almeida, a CFO, André Chiarini, diretor de Comercialização e Logística, Carlos Alberto Oliveira, diretor de Exploração e Produção e Rudimar Lorenzatto, diretor de Desenvolvimento e Produção.

Algo semelhante deve correr também no Banco do Brasil, com a troca de André Brandão por Fausto Ribeiro. A expectativa é que alguns dos vice-presidentes sejam substituídos, e pelo menos dois membros do Conselho devem sair. O presidente do “board”, Hélio Magalhães, ex-presidente do Citi, e José Guimarães Monforte, indicado pelos minoritários e um dos conselheiros mais experientes do País. Tantas mudanças em várias estatais mostram uma piora na governança dessas empresas.

Indicadores

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) subiu 2,00 por cento em março, quase o dobro do 1,07 por cento de alta em fevereiro. O índice acumula alta de 4,04 por cento no ano e de 11,95 por cento em 12 meses. Em março de 2020, a variação foi de 0,38 por cento. A alta acumulada em 12 meses até março de 2020 era de 4,34 por cento. O Índice de Confiança da Construção (ICST) caiu 3,2 pontos em março, para 88,8 pontos, menor nível desde os 87,8 pontos de agosto de 2020. Em queda por três meses consecutivos, o índice medido em médias móveis trimestrais caiu 1,7 ponto. As informações são da Fundação Getulio Vargas (FGV).

E Eu Com Isso?

A quinta-feira começa com o mercado em baixa, tanto com relação aos contratos futuros do Ibovespa quanto nos do índice americano S&P 500. A volatilidade deve prosseguir nos próximos dias, até porque não haverá interrupção dos negócios, mesmo com a decretação dos feriados em São Paulo. A B3 manterá os pregões normalmente, só suspendendo os negócios no feriado nacional da Sexta Feira Santa.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Afinal, a Eletrobras será privatizada? | Política Sem Aspas

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Política sem Aspas, por Felipe Berenguer
Política Sem Aspas

Diários da CPI | Política sem Aspas

Chegou ao fim a primeira semana de funcionamento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, instalada no Senado Federal para apurar eventuais irregularidades e

Read More »
eletrobras
E eu com isso

Cronograma da privatização

Por ter sido enviada via Medida Provisória, que tem vencimento de 120 dias, a privatização da Eletrobras (ELET3/ELET6) está no radar do Congresso e de

Read More »
Adidas - Levante Investimentos
E eu com isso

Resultado da Adidas do 1T21

A Adidas apresentou nesta sexta-feira (7), antes da abertura do mercado na Europa, os seus resultados do primeiro trimestre do ano de 2021. Os números

Read More »
Edifício da JHSF - JHSF3 - Levante Investimentos
E eu com isso

Resultados da JHSF (JHSF3) do 1T21

A JHSF (JHSF3) apresentou nesta quinta-feira (6), após o fechamento do mercado, os seus resultados do primeiro trimestre de 2021. Os números da companhia vieram

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel