Vamos Nessa? Novo IPO à vista

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Na coluna de hoje, vou falar sobre a abertura de capital (IPO) da Vamos Locação.

Direto ao ponto

A minha recomendação é NÃO participar da oferta da Vamos Locação (VAMO3). Ainda que eu goste do setor de atuação e das vantagens competitivas da empresa, explicarei minha decisão.

O principal motivo para ficar de fora do IPO da Vamos: a maior parte dos recursos (75%) será direcionada para os acionistas controladores e não para o caixa da empresa.

Perfil da Vamos Locação

A Vamos Locação é uma empresa de locação de caminhões, máquinas e equipamentos. Ela écontrolada pelo grupo Julio Simões (JSL (JSLG3)), que também é dono da locadora de veículos Movida (MOVI3).

Vantagens competitivas

Os principais pontos fortes da empresa são: 1) boas perspectivas de crescimento do aluguel de frota de caminhões; 2) tamanho e escala conferem poder de negociação de preços na aquisição dos caminhões e; 3) duração de 5 anos no contrato de aluguel da frota de caminhões, com parte da receita já contratada (backlog).

Detalhes da oferta

A oferta da Vamos será composta por 52,9 milhões de ações ordinárias (sem lote suplementar), dos quais 51% primária e 49% secundária.

Entretanto, a maior parte (75%) dos recursos da oferta vai para os acionistas controladores (JSL). Isso porque cerca de metade dos recursos da emissão primária será distribuído na forma de dividendos para os acionistas controladores.

No preço médio do intervalo (R$ 17 a R$ 21) de R$ 19 por ação, o valor total da oferta será de R$ 1 bilhão, mas apenas R$ 250 milhões entrarão no caixa da Vamos, descontados as despesas e comissões pagas aos bancos no IPO.

Confira minha fundamentação para não participar deste IPO no artigo completo, disponível no site da Investing.

Relatório do IPO da Vamos Locação

A Levante preparou um relatório especial sobre o IPO da Vamos Locação, com as informações necessárias sobre a empresa. O relatório completo está aqui.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Recomendado para você

Petrobras: STF decidirá sobre refinarias

Nesta quarta-feira (30) recomeça o processo de julgamento e votação dos ministros do Supremo Tribunal Federal a respeito da legalidade do processo de venda da

Risco fiscal e aumento da dívida pública

Na coluna de hoje, vou falar sobre a deterioração das contas públicas do Governo Federal, o aumento do déficit público, a consequente alta nas taxas

Fechar Menu

Fechar Painel