Casal poupando

3 dicas para fazer o dinheiro render em 2019

Compartilhe

O ano está apenas começando e junto com todas as promessas de ano novo, não tenho dúvidas de que você também prometeu que irá cuidar com mais carinho e fazer o dinheiro render em 2019.

Como sei que não é nada simples ganhar dinheiro, guardar todo mês e ser um investidor frequente, estou aqui para te ajudar com três dicas especiais para este ano.

De onde vem o dinheiro?

Para começar, vamos analisar primeiro como ganhamos o dinheiro.

Ao longo de nossa vida, trabalhamos, recebemos heranças (em alguns casos) e buscamos diferentes formas de receita por meio de rendas extras… Mas o que você talvez não tenha percebido é que acaba colocando cada dinheiro que recebe em uma “caixinha” diferente.

E, mais do que isso, cria suas regras próprias para cada uma delas – repare com atenção e veja se você também utiliza esses critérios:

Dinheiro inesperado: você gasta

Dinheiro da poupança: não encosta de jeito algum

Dinheiro de ganhos futuros: vale mais do que você imagina

A partir dessas divisões, acabamos utilizando esses recursos de maneiras muitas vezes incorretas, beirando o absurdo.

Quer um exemplo prático? Já fez um empréstimo com altas taxas enquanto o seu dinheiro parado na poupança rende muito menos?

Pois é, cair em armadilhas (como a de atribuir valores incorretos ao dinheiro) ocorre com mais frequência do que você imagina.  Por isso, é de total importância atribuir valores corretos ao seu dinheiro. Não é porque você “ganhou” que irá gastar de qualquer forma.

-> BAIXE AGORA O NOSSO MANUAL E ENTENDA TUDO SOBRE DIVIDENDOS

Apenas com este melhor entendimento, será mais fácil seguir com a sua organização financeira.

Regra fundamental para fazer o dinheiro render em 2019

O próximo passo será uma regra fundamental na vida de quem pretende melhorar a sua vida financeira em 2019: juntar, guardar, reservar, esconder… Pode ser a palavra que você preferir para se comprometer em guardar uma parcela de seu dinheiro a cada mês.

Para que isso seja possível, você tem que fazer o caminho inverso do que vinha fazendo. Na hora que o salário cair em sua conta, já reserve uma quantia para não gastar (e não espere que sobre algo lá no final do mês).

E não estou falando para guardar metade do que recebeu e passar aperto no restante do mês. O ideal para que o processo se torne natural aos poucos é que você comece com uma fração e vá aumentando gradualmente. Não tem milagre: é preciso andar os primeiros quilômetros para depois correr uma maratona.

Apenas comece a investir

Feito isso e mantendo a disciplina ao longo de sua jornada, por fim, você pode acrescentar alguns atalhos.

Para que fique mais fácil não deixar esse dinheiro que você guardará mensalmente parado – aqui me refiro a deixar na poupança, por exemplo -, você pode já destinar as aplicações automáticas. É só programar em seu banco onde deseja aplicar e para já facilitar boa parte do que seria o seu trabalho em escolher onde investir.

Mas e se você não sabe onde investir?

O seu primeiro investimento deve ser a formação de uma boa reserva para eventuais emergências. Para qualquer imprevisto, você precisa contar com um dinheiro que seja fácil para ser resgatado e que ainda tenha um rendimento interessante.

Calcule algo em torno de quatro a dez vezes os seus gastos mensais e aplique no Tesouro Selic.

Após essa etapa, vá para a diversificação e aumento de risco de sua carteira.

 

Sem segredo e grandes dificuldades, com pequenas e graduais mudanças você conseguirá ver uma boa diferença em sua vida financeira. Só não vale parar ou deixar para depois. Siga firme no caminho de fazer o dinheiro render em 2019 e tenha um excelente ano nos investimentos!

Compartilhe

Recomendado para você

A Cigana Leu o Meu Destino*

Eu acreditava que encontrar a Mãe Dináh no elevador pela manhã saindo para o trabalho me trazia muita sorte no decorrer do dia

Fechar Menu
Fechar Painel